A algoz e as lágrimas de crocodilo

Janaína Paschoal (Getty Imagens)

Janaína Paschoal (Getty Imagens)
Janaína Paschoal (Getty Imagens)

Uma das autoras do pedido de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, a advogada Janaína Paschoal chorou e pediu desculpas à petista durante discurso no Senado Federal na sessão de julgamento final do impeachment , na manhã de hoje, ao usar o tempo designado para a acusação.
‘Finalizo pedindo desculpas à senhora presidente. Não por ter feito o que fiz, mas por eu ter lhe causado sofrimento. Mas sei que a situação que está vivendo não é fácil. Muito embora não fosse meu objetivo, causei sofrimento‘, afirmou a advogada.
Janaína pediu que Dilma entendesse o que ela fez. ‘Peço que ela um dia entenda que eu fiz isso também pensando nos netos dela‘, afirmou a advogada, que, mais cedo, tinha reconhecido é que ‘muito difícil‘ apresentar um pedido de impeachment contra uma mulher.
A história saberá designar o papel que cabe a Janaína Paschoal, que não somente atingiu a Dilma Roussef, mas ao contingente feminino inserido nos mais de 54 milhões de votos dados à petista, nas eleições de 2014, cuja maioria pertence à classe menos favorecida deste País.
Certamente, uma classe bem distante da que patrocinou e rodeia Janaína.
Com Estadão Conteúdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.