Caso Marildes: Rogério acredita na reversão

Dobradinha está na "corda bamba" (Foto: Radar da Cidade)

Dobradinha está na "corda bamba" (Foto: Radar da Cidade)
Dobradinha está na “corda bamba”
(Foto: Radar da Cidade)

O candidato a Prefeito pela coligação “Rondonópolis merece Mais”, Rogério Salles (PSDB), confia que a situação que envolve o registro da candidatura de sua vice, Marildes Ferreira do Rêgo, possa ser revertida no Tribunal Regional Eleitoral, amanhã (12).
Conforme Rogério afirmou hoje ao site Folhamax, “a decisão em primeira instância pode ser revertida – uma vez que não há irregularidades na mudança de partido. Nós estamos confiantes com nossa defesa, pois esta não é a primeira vez que sofremos esse tipo de ‘ataque’”, disse.
Não tão fácil assim
Entretanto, lembramos ao candidato e atual vice-prefeito que o assunto pode não ser assim tão fácil de ser resolvido como ele alega, uma vez que no dia 19 de agosto, conforme veiculado com exclusividade pelo blog Estela Boranga comenta, de acordo com o despacho do então juiz eleitoral da 45ª Zona Eleitoral, Wlademyr Perri, que em face de irregularidades relativas ao requerimento de registro de candidatura, Marildes do Rêgo deveria, em 72 horas, “apresentar prova de filiação partidária junto ao PSD, uma vez que no Relatório Oficial da Justiça Eleitoral consta que a candidata está filiada ao Partido Popular Socialista – PPS”.
Lapso ou confiança demais?
Como Marildes do Rêgo não teria apresentado a comprovação exigida pela Justiça Eleitoral, dentro do prazo estipulado pelo juiz – e nem em tempo algum -, a substituta do juiz Wlademyr Perri, juíza Claudia Beatriz Schmidt, indeferiu ao final da tarde de sexta-feira (9), o registro da chapa principal da referida coligação.
Sobre o assunto, o blog faz a seguinte colocação: se um magistrado despachou e outro magistrado sentenciou na mesma linha de julgamento, tomando por base o Relatório Oficial da Justiça Eleitoral, creio que seria mais aconselhável que Rogério Salles pensasse em um nome para substituir a do Rêgo, porque além de “chover no molhado” quanto à reversão, o tempo corre e o dia das eleições está batendo à porta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.