Combustíveis atingem média mais alta do ano

Aumentos devem mexer na economia (Correio do Sul/arquivo)

(Imagem: Correio do Sul/arquivo)

O preço da gasolina subiu pela segunda semana seguida no Brasil e atingiu o valor médio mais caro do ano, segundo levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgado hoje.
O valor médio do litro da gasolina cobrado nos postos ficou em R$ 3,742 nesta semana, cerca de 5 centavos ou 1,4% acima do valor praticado na semana anterior (R$ 3,691). Até então, o preço mais alto do ano tinha sido registrado pela ANP na semana terminada no dia 2 de abril, quando o litro ficou em média em R$ 3,734.
O aumento acontece após a alta do preço dos combustíveis cobrado pela Petrobras nas refinarias, que entrou em vigor no último dia 6. Após dois meses de reduções de preços, a estatal elevou em 8,1% o valor da gasolina e em 9,5% o valor do diesel. A estimativa da Petrobras era de que de que o preço do litro da gasolina subisse R$ 0,12 e o do diesel R$ 0,17 se a alta de preços fosse repassada integralmente. Na prática, o preço da gasolina está hoje mais caro do que estava antes do primeiro anúncio de redução de preços feito pela Petrobras em meados de outubro.
A Petrobras justificou o reajuste citando a variação do câmbio e dos preços do petróleo, que subiram após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) fechar um acordo para corte de produção.
Em outubro, a empresa mudou sua política de definição de preços, que tende a repassar movimentos de cotações do petróleo e câmbio, por exemplo. Visando dar mais transparência ao mercado, a companhia prevê atualmente avaliações de preços pelo menos uma vez por mês.
Há variações significativas nos valores praticados por estado. No Acre, onde a gasolina é a mais cara do país, o preço do litro fechou a semana em R$ 4,212. Já nem São Paulo, o valor médio ficou em R$ 3,561. No Rio, em R$ 3,999.
Diesel e etanol também sobem
Os valores cobrados pelo litro do diesel e do etanol também subiram na semana, segundo o levantamento da ANP. O preço médio do diesel subiu para R$ 3,025, acima da média de R$ 2,983 registrada na semana anterior, e o maior valor desde abril. Foi a segunda alta semanal seguida, após quatro quedas consecutivas semanais.
Já o preço do etanol subiu pela 16ª semana seguida, segundo os dados da ANP. O preço médio do litro do etanol no país foi de R$ 2,824 nesta semana, acima do valor de R$ 2,822 registrado na semana anterior. Trata-se também do maior valor desde a semana encerrada em 9 de abril (R$ 2,852).
A ANP consultou 5.680 postos para calcular a média de preços da gasolina, 5.113 para o etanol e 3.559 para o diesel.
Segundo os dados do IBGE, no acumulado do ano até novembro os combustíveis registram alta de 1,71% – abaixo da inflação oficial do país no período (5,97%). Em 11 meses, os preços da gasolina subiram 0,78%; os do diesel, 0,73%. Já o etanol aumentou 5,87%.
Veja o preço médio da gasolina nesta semana, por estado:
Acre: R$ 4,212; Alagoas: R$ 3,687; Amapa: R$ 3,726; Amazonas: R$ 3,989; Bahia: R$ 3,879; Ceará: R$ 3,964; Distrito Federal: R$ 3,622; Espírito Santo: R$ 3,752; Goiás: R$ 3,852; Maranhão: R$ 3,595; Mato Grosso: R$ 3,753; Mato Grosso do Sul: R$ 3,628; Minas Gerais: R$ 3,784; Pará: R$ 4,067; Paraíba: R$ 3,656; Paraná: R$ 3,656; Pernambuco: R$ 3,654; Piauí: R$ 3,696; Rio de Janeiro: R$ 3,999; Rio Grande do Norte: R$ 3,887; Rio Grande do Sul: R$ 3,917; Rondônia: R$ 3,928; Roraima: R$ 3,880; Santa Catarina: R$ 3,656; São Paulo: R$ 3,561; Sergipe: R$ 3,758; Tocantins: R$ 3,783. (Dados da ANP)
Com G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.