Compra de votos: TRE recebeu mais de 350 denúncias

Imagem: Internet

Imagem: Internet
Imagem: Internet

O velho costume de compra de votos, usado pelas raposas matreiras da política e logo assimilado pelos “marinheiros de primeira viagem”, está enfrentando forte obstáculo, com o advento da informação digital.
Prova disso, está sendo o recebimento pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE/MT) de denúncias de compras de votos, pelo aplicativo Pardal, disponibilizado também para todo o país, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na primeira quinzena deste mês, o TRE já contabilizava o recebimento de mais de 350 denúncias feitas pelo aplicativo, contendo flagrantes em áudio e vídeo de variadas formas de compra de voto.
Segundo o tribunal, as mais utilizadas pelos políticos mal intencionados continuam sendo a doação de cesta básica e material de construção, dentadura e óculos, necessidades prementes nas periferias das cidades. Além de dinheiro em si, R$ 50 e até R$ 100 o voto, e combustível.
Igualmente criminoso é o eleitor que aceita esse tipo de “benefício”, que além de lesar a sociedade inteira, propicia a continuidade do “modus operandi” daqueles que não tem capacidade de se eleger, de modo limpo.
Quando eleitos por essa via criminosa, “deitam e rolam” nas maracutaias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.