Coronel da PM é preso por pedofilia

Reprodução GNEws

Reprodução GNEws
Reprodução GNEws

O coronel reformado da Polícia Militar Pedro Chavarry Duarte, de 62 anos, foi preso na noite do último sábado, em Ramos na zona norte do Rio de Janeiro, após ser encontrado em um carro com uma criança de 2 anos, nua.
A criança foi entregue aos responsáveis legais e posteriormente será encaminhada à Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), segundo a Polícia Civil. A prisão foi realizada por policiais do 22º Batalhão de Polícia.
Acusações anteriores
O coronel já esteve envolvido em outros processos criminais anteriormente, segunda matéria veiculada pela GloboNews. Em 1993, chegou a ser condenado a um ano de prisão por abandono e maus-tratos de uma menina de 3 meses. Ela foi deixada sozinha em uma casa por várias horas sem comer.
Chavarry não chegou a cumprir pena porque era réu primário e, em um segundo julgamento, foi absolvido, de acordo com a reportagem. Ele também já foi investigado por envolvimento com o jogo do bicho.
Pedro Chavarry é presidente da Caixa Beneficente da PM do Rio. Segundo informações do site da Caixa, ele é formado em direito e atua há 42 anos na PM.
Segundo as informações, Chavarry ingressou aos 19 anos na Academia de Polícia Militar e três anos depois se tornou aspirante. Passou por diversos batalhões de São Cristóvão (4º BPM), Campos de Goytacazes (8º BPM), Bangu (14° BPM) e Olaria (16º BPM).
Ainda segundo o texto, Chavarry tem passagem pelo gabinete de quatro comandantes-gerais e relações públicas da Polícia Militar.
Em 2014, concorreu a deputado federal pelo Partido Social Liberal (PSL) e obteve 1.948 votos, sem ser eleito.
Denúncia
De acordo com a PM, policiais do batalhão foram acionadas para checar uma denúncia de estupro de vulnerável em Ramos, na Zona Norte, e chegando ao local, encontrou o carro informado pelo denunciante. O veículo foi abordado pelos agentes, e no seu interior estavam o coronel e a criança.
Ainda segundo a Polícia Militar, o homem se identificou como policial reformado e pediu “que a ocorrência fosse encerrada, oferecendo vantagens aos policiais militares. A equipe recusou a oferta e o conduziu preso para o registro na Central de Garantias Norte”.
A delegada Carolina Martins, da Central de Garantias da Cidade da Polícia, autuou o coronel em flagrante pelos crimes de estupro de vulnerável e corrupção ativa. Ele foi encaminhado para o Batalhão Especial Prisional (BEP), em Niterói.
A PM carioca em nota, destacou que o policial reformado, além de responder perante a Justiça comum, também será submetido a um Processo Administrativo Disciplinar, que julgará sua expulsão.
Eu sempre falo, que de onde menos se espera é que pode vir o perigo!
Com G1 Rio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.