Impeachment: STF negou liminar a José Medeiros

Defensor intransigente de JB (Arquivo/Senado Federal)

Foto: Senado Federal
Foto: Senado Federal

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, negou – semana passada -pedido de liminar em mandado de segurança ajuizado pelo senador mato-grossense José Medeiros (PSD) para suspender a habilitação da ex-presidente Dilma Rousseff para ocupar cargos públicos.
Nos despachos, a ministra rejeitou pedidos de decisão liminar (provisória) formulados em ações protocoladas pelo PSDB, PMDB, DEM, PPS, Solidariedade, PSL, Rede, e também pelos senadores Álvaro Dias (PV-PR) e pelo deputado Expedito Netto (PSD-SP).
Todos contestam a decisão do Senado no julgamento do impeachment que, apesar de ter condenado a petista à perda do mandato, permitiu a ela voltar a exercer funções públicas, pena prevista pela Constituição.
Apesar de ter negados os pedidos de liminar, o STF ainda poderá anular a decisão do Senado no julgamento de “mérito”, ocasião em que os 11 ministros da Corte se reúnem para uma análise mais aprofundada das ações. Ainda não há data definida para julgamento em colegiado.

Em edição anterior, eu sugeri ao senador – dentro da amizade que temos e também como formadora de opinião – que procure se afastar das companhias das raposas do Congresso, antes que seu filme seja queimado em Mato Grosso e em Rondonópolis e planos futuros na política, possam ir por água abaixo!   
Com Folhamax

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.