Juíza manda Silval Barbosa “ficar quieto”

Foto: Marcus Mesquita/Mídia News

Foto: Marcus Mesquita/Mídia News
Foto: Marcus Mesquita/Mídia News

Segundo matéria da tarde de hoje, do site Mídia News, a juíza Selma Arruda, da Vara Contra o Crime Organizado da Capital, criticou uma declaração do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) durante seu interrogatório da ação penal derivada da 2ª e 3ª fase da Operação Sodoma, nesta terça-feira (31).
Na ocasião, Silval pediu que a juíza reconsiderasse sua prisão preventiva para que ele pudesse “colaborar com a Justiça”.
“É muito complexo exercer a defesa preso. Quero que a senhora leve em consideração isso, porque aqui todos que confessaram, e a maioria das confissões são marcadas por uma série de contradições e mentiras, foram soltos. Quero contribuir com a Justiça, quero essa oportunidade, mas preso não tenho como ajudar”, disse Silval.
A declaração irritou Selma, que afirmou que não fará nenhuma negociação com “réus”.“O senhor meça as pessoas com uma régua que não seja a sua. Aqui eu não faço esse tipo de negociação. Eu não solto ninguém somente porque fez confissão”, afirmou.
Em seguida, o ex-governador tentou retomar a fala, mas Selma mandou que ele ficasse quieto. “O senhor fica quieto. O senhor está sendo investigado, processado. Seus advogados sabem como firmar um acordo de delação. Não vou admitir que o senhor acuse o juízo de estar negociando com réus”, disse.
Silval tentou argumentar que não está acusando o juízo, mas sim que suas prisões são embasadas em investigações do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), a quem ele acusa de ser criado pelo governador Pedro Taques (PSDB), no intuito de “caçá-lo”.
“Quem solta e quem prende? Eu só espero que o senhor não argumente mais nesse sentido”, rebateu Selma.
Por fim, o advogado Valber Melo, que faz a defesa de Silval, pediu a compreensão da magistrada e ressaltou que “devido ao tempo de prisão, talvez, Silval não tenha escolhido as palavras mais adequadas para se expressar”.
Ah, bom!
Com Mídia News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.