Pessoas de baixa renda poderão ser isentas de pagar taxas de cartório

PLS beneficia pessoas de baixa renda (Foto: PM de São Gonçalo)

PLS beneficia pessoas de baixa renda (Foto: PM de São Gonçalo)
PLS beneficia pessoas de baixa renda
(Foto: PM de São Gonçalo)

Pessoas que se declararem pobres poderão ser isentas do pagamento de taxas, para reconhecimento de firma e autenticação de documentos nos cartórios. É o que prevê o Projeto de Lei do Senado (PLS) 144/2016, do senador Telmário Mota (PDT-RR), que está na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, onde aguarda a escolha de um relator.
O projeto
De acordo com o projeto, para obter a gratuidade no reconhecimento de firma e na autenticação de documentos, o interessado só precisará fazer uma declaração de próprio punho ou, no caso de analfabetos, assinada por duas testemunhas. A falsa declaração de pobreza, pode gerar processo civil e criminal contra o autor.
Ao apresentar o texto, o senador argumenta que e dever do Estado proteger as pessoas pobres e menos favorecidas. Para ele, a gratuidade será um ato de solidariedade social dos cartórios. “Em muitos casos, essas pessoas deixam de realizar diversos atos comuns da vida civil, porque não dispõem de recursos para pagar os emolumentos por eles cobrados”, afirma.
A decisão da comissão sobre o projeto é terminativa. Isso significa que, se for aprovado pelo colegiado e não houver recurso para que vá para o Plenário, o texto seguirá para a Câmara dos Deputados, para análise e aprovação, também por essa Casa de Leis.
Com Agência Senado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.