Reviravolta na eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal

Até o final da tarde do dia 31 de dezembro, Beto estava na chapa de Pichioni

Apoio a Pichioni, pode ficar só na foto

A eleição para a Mesa Diretora da Câmara Municipal de Rondonópolis, que ocorre amanhã depois da posse dos eleitos, poderá eleger outros nomes e não aqueles definidos esta semana, que davam como certa a eleição pela maioria (16 votos), do vereador Hélio Pichioni (PSD), como presidente do Poder Legislativo para o biênio 2017/2018.
Movimentação neste sentido, estaria sendo articulada desde ontem pelo vereador Roni Magnani (PP) e o vereador não reeleito Lourisvaldo Manoel de Oliveira – Fulô (PMDB), com participação do jornalista Ricardo Costa (sócio de um site local de notícias), no intuito de convencerem os vereadores que apoiavam Hélio Pichioni, para que votem amanhã, no nome do vereador Rodrigo Lugli, o Rodrigo da Zaeli (PSDB), para presidente da Câmara Municipal.
Segundo a fonte que passou a informação ao Blog Estela Boranga comenta, teriam “trocado de barco”, além do próprio Rodrigo Lugli, seus colegas de bancada Jailton do Pesque Pague e Sargento Guinâncio (PSDB), Beto do Amendoim e João Moto-Táxi (PSL), que juntando-se aos vereadores Claudio da Farmácia (PMDB), Fábio Cardozo e Thiago Muniz (PPS), Elton Mazette (PSC), Roni Magnani (PP), Sidnei Fernandes (PDT) e ao candidato Rodrigo da Zaeli, somariam 11 votos dos 21 eleitos. E, automaticamente, a nova Mesa Diretora e a maioria no Legislativo, seriam de oposição à gestão do prefeito eleito, Zé Carlos do Pátio (SD), que junto com seu vice, Ubaldo Tolentino de Barros (PTB), também toma posse amanhã.
A fonte frisou que também o presidente regional do PSL, Biliu Castilho, participa da tentativa de reverter a definição para a eleição do Poder Legislativo rondonopolitano.
Traição
“O mais surpreendente nisto tudo”, ressalta a fonte, “é que o nome de Fulô vinha sendo apoiado pelos que apoiam Helio Pichioni, para que viesse a assumir uma secretaria do Legislativo e agora, articula contra todos os que estavam empenhados nisto, como um traidor”, desabafou.
“Por sua vez”, finalizou, “o jornalista Ricardo Costa, participando dessa articulação,  ambicionaria assumir a Secretaria de Comunicação Social da Câmara Municipal de Rondonópolis.”
O blog tentou contato por telefone com os vereadores citados que teriam mudado de lado – para ouvir suas versões – mas os aparelhos estavam desligados.
Mas, até a eleição amanhã de manhã, “muita água ainda, pode passar por debaixo da ponte”.

2 thoughts on “Reviravolta na eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal

  1. manda esse fulô para inferno ta na hora de sair desconfia meu filho vc perdeu desoculpa a moita de vaga para outro chega de mamar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.