Rondonópolis lidera casos de aids e microcefalia em MT

(Imagem: Internet)

(Imagem: Internet)
(Imagem: Internet)

Em confronto às afirmações da atual administração municipal, de que Rondonópolis oferece aos cidadãos uma saúde de qualidade, o município – de acordo com boletim do Ministério da Saúde, apresentado ontem – lidera a incidência de casos da Síndrome da Imuno-Deficiência Adquirida (Aids) em Mato Grosso e está em quarto lugar entre os 100 municípios brasileiros com maior detecção, com registro 49,7 casos a cada 100 mil habitantes, com taxa de mortalidade de 11,6. Cuiabá está em 76º lugar, com uma taxa de detecção de 28,9 pessoas contaminadas pelo vírus da aids e de 8,5 casos de mortalidade, a cada 100 mil.
De acordo com os dados da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde (SES), em Mato Grosso foram registrados 446 casos de AIDS em adultos em 2016, sendo que os municípios com maior incidência da doença foram Rondonópolis, Cuiabá e Várzea Grande.
Microcefalia
Já de acordo com monitoramento feito pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde da SES, Mato Grosso apresentou 338 notificações para microcefalia, até 19 de novembro deste ano.
Os casos foram notificados por 55 municípios com distribuição ampla, entretanto permanecendo a maioria concentradas na região Centro-Sul do Estado, sendo 106 notificações em Rondonópolis, 58 em Cáceres e 47 em Cuiabá.
Com MS/SES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.