Servidores passam o feriadão sem salários

Mesmo fora da política, o "Barba" não desiste (Imagem: Internet)

Preocupado com os servidores?
Preocupado com os servidores? (Foto: Internet)

Apesar de ter disponibilizado hoje o salário de outubro nas contas dos servidores da Secretaria Municipal de Educação – conduzida por sua esposa, Ana Carla Muniz -, a gestão do prefeito Percival Santos Muniz (PPS), deixou o restante dos servidores “a ver navios”, num feriadão que se prolongará até a quinta-feira (03), quando o expediente na Prefeitura, voltará à normalidade.
Sob a alegação do bloqueio pela Justiça de cerca de R$ 8 milhões, em decorrência da multa pelo extravasamento de mais de 20 milhões de litros de esgotos sem tratamento da elevatória da Vila Canaã, que foram lançados no rio Vermelho em setembro e este mês em várias ocasiões, a gestão de Percival tenta se eximir da culpa, preferindo – mesmo que indiretamente – jogar os servidores contra a Promotoria do Meio Ambiente, que entrou na Justiça contra o seríssimo crime ambiental cometido.
Em matéria do Gabinete de Comunicação Social (GCS) de ontem à tarde, o secretário Municipal de Administração e Finanças, Adnan Zagatto, informa que para efetuar o pagamento dos servidores a Prefeitura aguarda o desbloqueio da conta do município, que foi determinado pela Justiça e que o salário dos servidores das demais secretarias municipais, deve ser pago o mais rápido possível, sem revelar quando isso irá acontecer.
No tocante à multa, creio  – por também, além de jornalista, ser gestora ambiental – que ela é irreversível, porque os danos ambientais são de grande extensão.
Com toda a consideração e apreço que tenho pelo secretário – que é meu amigo pessoal -, é lamentável que os servidores do município, paguem por uma culpa que não é sua.
E o que não se entende também, é do por quê do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) não arcar com a multa, já que possui receita própria.
Percival, mais uma vez, mostra o “quanto” se importa com os servidores municipais e deve estar pensando nisto, lá na sua fazendona no Xingú.
Quem sabe, “adorando” que os demais servidores passem o feriadão com o bolso vazio, numa “vingancinha indireta” por não ter sido reeleito.

1 thought on “Servidores passam o feriadão sem salários

  1. É o impossível acontece, ontem no final do expediente, a Presidente em exercício do TJ/MT concedeu a suspensão da Liminar da Terceira Vara Cível de Rondonópolis que mandou bloquear quase R$ 7.000.000,00 nas contas da Prefeitura Municipal de Rondonópolis, restabelecendo a ordem financeira e a autonomia dos poderes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.