Taques propõe “teto de gastos” que vai congelar salários

Taques só deixou abacaxis para Mauro Mendes (Olhar Direto)

Taques vai mexer no vespeiro (Foto: Olhar Direto)
Taques vai mexer no vespeiro
(Foto: Olhar Direto)

Se os servidores públicos estaduais “rodaram a baiana” este ano, para reivindicar seus direitos, em 2017 a situação pode piorar. E muito.
É que o governador Pedro Taques (PSDB) anunciou esta semana, que vai encaminhar, ainda neste mês, à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), um projeto de lei que limita os gastos públicos a correção inflacionária, pelos próximos dois anos.
No rastro das medidas indigestas de Michel Temer (PMDB), a medida de Taques vai atingir diretamente os salários do funcionalismo estadual. Tanto é, que a medida foi acertada entre os governadores estaduais e a presidência da República, na última semana. Segundo o acordo, a medida será tomada visando garantir aos Estados, o direito de contrair empréstimos internacionais.
A proposta será encaminhada como medida de urgência, em decorrência, segundo Pedro Taques, de que as novas operações de crédito, que se iniciam em janeiro, só serão autorizadas pela União, após a aprovação pelas Assembleias Legislativas.
Taques vai “cutucar a onça, com vara curta”.
Vai ser um quiprocó, daqueles!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.