Usuários da Rodovia do Peixe denunciam má conservação

Trecho sem asfalto, está abandonado

Trecho sem asfalto, está abandonado

Usuários e proprietários de áreas servidas pela Rodovia do Peixe (MT-471), em Rondonópolis, reclamaram à reportagem do Pura Notícias, esta semana, sobre o abandono em que se encontra o trecho de prolongamento de cerca de dois quilômetros, logo depois da gruta até o final da região do Miau, que não possui pavimentação asfáltica.
Inaugurada no final do ano de 2009, com o propósito de servir a moradores e pequenos produtores, bem como ao turismo – praticamente inexplorado no município, apesar das grandes potencialidades que possui – a rodovia possui em grande parte de sua extensão, balneários de águas termais, lanchonetes, restaurantes e inúmeras cachoeiras, além de formações rochosas de grande beleza.
Com extensão de cerca de 25 quilômetros, que se estende da Avenida Presidente Médici, próximo ao bairro Estrela Dalva, até a Cidade de Pedra, a rodovia margeia o rio Vermelho, abrigando ranchos que servem de lazer e entretenimento a muitas famílias, principalmente nos finais de semana.
Apesar de ser de competência do governo do Estado, a MT-471 necessita de atenção, urgente, do Poder Executivo de Rondonópolis, já que é um importante canal de acesso às belezas naturais.

Veículos dependem de trator, para saírem dos atoleiros

“A situação da rodovia, depois que o asfalto acaba, é calamitosa. Esperamos que os vereadores cobrem do prefeito Zé Carlos do Pátio, mesmo que não seja de sua responsabilidade direta, providências para sanar os problemas lá existentes, garantindo aos usuários e também aos pequenos produtores que utilizam o trecho não pavimentado da MT-471, melhores condições de trafegabilidade, sobretudo na época das chuvas”, enfatizaram os reclamantes.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.