Vereadores cassam prefeito por ‘maracutaia’

3ab24
Odoni poderá recorrer à Justiça (Foto: Internet)

A Câmara Municipal de Torixoréu (MT), na divisa com Goiás, cassou o mandado do prefeito Odoni Mesquita Coelho (PSB), sob a acusação de desvio de R$ 600 mil de um convênio com o governo federal e efetuar o pagamento de uma obra não-executada.
O processo de cassação teve por base uma ação popular, que apresentou as denúncias contra o prefeito, que pode recorrer da cassação, na Justiça.
O prefeito cassado estava afastado do cargo pelo período de 180 dias, por determinação da Justiça Federal. Ele responde a duas ações civis públicas interpostas pelo Ministério Público Federal (MPF), pelo suposto desvio de recursos para a execução das obras de pavimentação e drenagem no Conjunto Habitacional José Vilela Figueiredo e pelo pagamento antecipado de uma obra não-realizada, a Academia de Saúde.
No último domingo, Odoni Mesquita Coelho participou da convenção do PSB e teve seu nome homologado à reeleição. O prefeito, mesmo com contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado, decidiu concorrer ao segundo mandado. A cassação, no entanto, pode influenciar no deferimento do seu registro, já que ele foi alcançado pela Lei da Ficha Limpa.
Tem município por aí, que tem história parecida.
Principalmente, por obra de pavimentação de um bairro inteiro ter sido dada e paga como executada, quando o gestor, à época, só executou rua sim, rua não.

Só faltou a cassação do mandato.

Por falta de coragem dos vereadores, que eram ‘farinha do mesmo saco’. 

Com Diário de Cuiabá

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.